COM ESCOLAS SUCATEADAS E SEM AULAS, E PROFESSORES INDIGNADOS COM A ADMINISTRAÇÃO, VEREADORES DE PAÇO DO LUMIAR REJEITAM CONVOCAÇÃO DE SECRETÁRIA.

Vereadores de Paço do Lumiar rejeitaram nesta manhã requerimento de autoria do vereador Antônio Jorge Lobato (Jorge Marú), de convocação da secretária de educação Graça Privado para esclarecimentos referentes ao caos que se instalou na educação municipal de Paço do Lumiar.

A convocação foi motivada após denúncias de pais de alunos feitas a TV Mirante semana passada, onde relataram o atraso no início do ano letivo previsto para fevereiro, a falta de alimentação em creches e fechamento de escolas para reformas que ainda não foram executadas pela prefeitura.

Desde que assumiu a responsabilidade pelo ensino fundamental nas escolas do conjunto Maiobão, o prefeito é alvo de reclamação da classe estudantil, e dos pais que denunciam a falta de compromisso com a educação, além do sucateamento das unidades de ensino.

Votaram contra a convocação, os vereadores aliados do prefeito: MIAU OLIVEIRA, JORGE BRITO, IRMÃO CAMPELO, JOÃO VICTOR, e MARCELO PORTELA

Vereadores denunciam caos político em Paço do Lumiar

Os vereadores Marinho do Paço, Jorge Maru e André Costa denunciaram na manhã da última terça feira dia 15 à imprensa o que eles chamam de caos administrativo ocorrido no município de Paço do Lumiar. As denúncias vão desde a falta de sessões na câmara, classificada pelos mesmos de “manobra do presidente da casa”, Leonardo Bruno aliado do prefeito; a falta de coleta de lixo e problemas relacionados as principais vias públicas do município que se encontram quase intrafegáveis por conta de buracos.

Segundo Marinho do Paço, há seis seções que ele comparece e não há quórum para debater os assuntos relevantes ao povo luminense, pois os vereadores que apoiam a administração do prefeito não aparecem para trabalhar. O vereador Jorge Marú relatou que a Ecov empresa responsável pela coleta do lixo em Paço do Lumiar nunca prestou um bom serviço aos luminenses, denuncia ainda que a prefeitura contratou a empresa, que também opera no município vizinho São José de Ribamar por 5.000.000(cinco milhões de reais).

No mesmo dia em que os vereadores faziam as denúncias à imprensa, os professores da rede municipal de ensino protestavam em praça pública contra os desmandos e a falta de diálogo do prefeito com a categoria. O presidente do sindicato, professor James, destacou a necessidade de greve caso o prefeito não atenda as reivindicações dos professores que são: condições dignas de trabalho, pagamento do piso nacional para a categoria, e reforma das escolas, além de outras reivindicações.

IMG-20160317-WA0007

Manifestação dos professores da rede municipal de ensino